Detento da papuda aprovado no curso de direito com bolsa integral

Arrow
Arrow
Slider

No Complexo Penitenciário da Papuda, um dos detentos conseguiu ser aprovado no curso de direito com bolsa integral de estudos para cursar no Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), no Distrito Federal.

O detento, que não estudava desde a quarta série do ensino fundamental, teve a oportunidade de completar a formação no Centro de Detenção Provisória da Papuda por meio de um programa de amparo a presidiários, antes de tentar a vaga na instituição.

aprovado no curso de direito

Aprovado no curso de direito

João (nome fictício) de 43 anos cumpre pena de 19 anos de prisão por formação de quadrilha e assalto a banco. Ele trabalha desde 2011 na Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (Funap).

Ele já está em regime aberto e desde fevereiro, quando as aulas começaram, ele tem que dividir sua rotina entre o trabalho, durante o dia, e o curso de direito à noite.

O detento diz que a sua aprovação se deve graças a Funap, uma fundação vinculada à Secretaria de Segurança Pública que promove a inclusão social de presos e egressos do sistema prisional, pois antes da aprovação, ele fez um cursinho pré-vestibular oferecido pela Fundação. Lá, ele aprendeu várias técnicas de estudo.

Além disso, o estudo em equipe também ajudou a ser aprovado no curso de direito, afinal de contas, outros 80 detentos também estudaram na Funap. Porém, somente outros quatro conseguiram a bolsa integral na faculdade.

Na verdade, João coleciona aprovações, Em 2010 e 2011, o detento passou na prova do Enem e conseguiu uma bolsa de 50% para cursar serviço social, mas como a situação financeira estava difícil, ele teve que abrir mão do curso.

Na Papuda, João também trabalhou em várias oficinas:

  • Fábrica de bola de futebol;
  • Serigrafia; e
  • Confecção de redes esportivas.

E o detento que também é casado e pai de duas meninas já faz planos para o futuro: Agora preciso trabalhar e estudar, mas quando terminar o curso, em 2020, quero estudar para a OAB e, quem sabe, tentar um concurso público“.

A história de João deveria virar um exemplo. Um exemplo para os outros presos; Um exemplo para a sociedade que ainda tem preconceitos; um exemplo de como alguém pode mudar sua vida e seus rumos. O detento provou que mesmo nos momentos difíceis, nós não podemos abrir mão dos nossos sonhos. O importante é não desistir.

Se você está pensando em desistir pois não consegue passar em concurso eu vou dar uma dica super rápida e que me ajudou muito, afinal de contas foi graças a esse Manual da Aprovação que eu consegui passar no meu primeiro concurso lá em 2013, e até hoje eu ainda o utilizo. Vale muito a pena conferir: Link do manual da Aprovação.