3 técnicas de memorização para estudo eficientes que vão te ajudar na aprovação

Assim que comecei a estudar para concurso, percebi que a aprovação poderia ser algo bem mais demorado do que eu imaginei inicialmente. Eu estava certo! Foram 2 longos anos de estudos até perceber que eu precisava aprender algumas técnicas para melhorar minha aprendizagem. Entre tantos “macetes” que eu aprendi e que me fizeram ser aprovado, hoje eu vou passar 3 técnicas de memorização para estudo eficientes que vão te ajudar na aprovação.

Eu costumo dizer que existem pelo menos 3 tipos de concurseiros: aqueles que querem passar apenas estudando o feijão com arroz; aqueles que não estão nem aí pra nada; e aqueles que procuram a melhor forma de estudar para ser aprovado. Antes de começarmos a falar das técnicas de memorização, veja se você se encaixa em algum desses tipos de concurseiros:

técnicas de memorização para estudo

Tipos de concurseiros:

Calma, eu sei que nosso foco são as técnicas de memorização para estudo, mas eu sei que isso vai te ajudar nos estudos. Então vamos lá:

  • Concurseiro feijão com arroz: assim que comecei a estudar, eu era exatamente esse concurseiro. Esse tipo de concurseiro acha que estudar é simplesmente separar o conteúdo que vai cair na prova e ficar lendo horas e horas;
  • Concurseiro to nem aí: não sei nem se posso chamar de concurseiro, mas esse pessoal só pega em uma caneta e um papel no dia de fazer a prova. Ele não tem importância para nós. Vamos ao que interessa que é o próximo tipo;
  • Concurseiro de verdade: esse sim se preocupa em ser aprovado e, por isso, vai atrás das melhores formas de estudar, além de procurar dicas de como ser aprovado. Se você está lendo esse artigo, é bem provável que você seja esse tipo de concurseiro.

Eu posso dizer que “perdi” 2 anos fingindo que estava estudando enquanto, na verdade, eu era o concurseiro feijão com arroz. A importância de falar sobre os tipos de concurseiros é para poder te explicar que minha aprovação só veio após eu me “transformar” no concurseiro de verdade. E isso só aconteceu após eu começar a utilizar várias técnicas de estudos.

Muitas pessoas acham que essas técnicas que são vendidas na internet são golpes (e algumas são mesmo), mas eu sou a prova viva de que se você encontrar um bom curso, seja de técnicas de otimização de estudos ou de memorização, você vai conseguir sua aprovação de uma forma muito mais rápida.

Enfim, meu objetivo nesse artigo não é vender ou fazer propaganda para esses cursos, mas ensinar 3 técnicas de memorização bem simples que eu utilizei e que deram certo durante meus estudos.

Técnicas de memorização para estudo

#1 – Encadeamento de ideias

encadeamento-de-ideias-memorização

Muitos concurseiros acham que a memorização já não deve mais fazer parte do estudo. Afinal de contas, é mais importante você entender a matéria do que decorá-la. De fato, eu concordo plenamente com isso. Entretanto, existem alguns pontos em que não tem outro jeito, tem que memorizar. Por exemplo, os prazos previstos nas leis.

É fato que o nosso cérebro tem uma capacidade incrível para lembrar momentos curiosos e estranhos. Quer ver?! Por acaso você se lembra o que comeu no almoço da segunda-feira passada? Lógico que não, né?! Isso porque você não encontrou uma barata de surpresa no seu prato, porque se tivesse você nunca mais esqueceria.

Calma, pra estudar você não vai precisar sair colocando baratas no seus livros (risos). Você só precisa fazer ligações absurdas e estranhas ao conteúdo estudado. Eu vou dar alguns exemplos pra ficar mais fácil de compreender:

Como todo mundo aqui já deve ter estudado sobre os sentidos sociológico, político e jurídico da constituição, eu vou falar sobre eles. Além disso, as provas adoram misturar esses sentidos e seus autores, e por isso é importante saber qual autor fala sobre cada sentido.

A concepção sociológica foi proposta por Ferdinand Lassalle. O encadeamento de ideias que eu utilizei foi de associar Ferdinand Lassalle ao nosso ex-presidente da república, Fernando Henrique já que ele é sociólogo. Assim eu não esqueço que Ferdinand está ligado ao conceito sociológico.

Sobre o conceito político é um pouco difícil explicar por texto, mas vamos lá. A concepção política de constituição foi proposta por Carl Schmitt. A pronúncia de Carl seria parecida com Cao. Eu não sei aí onde você mora, mas aqui em Brasília Caô significa mentira. E POLÍTICO adora contar uma mentira. Então meu encadeamento de ideia utilizado foi ligar o conceito político à pronúncia do nome Caô (mentira). É complica, mas eu espero que tenham entendido. (risos)

#2 – Revisão do dia antes de dormir

Técnica-de-memorização-para-utilizar-antes-de-dormir

Essa foi uma das melhores técnicas de memorização para estudo e que me fez memorizar muita coisa. A técnica é simples e não querer nada de complexo.

Certa vez eu li um artigo científico que falava ser possível aprender dormindo. Curioso que sou, fui procurar saber mais sobre esse estudo até que achei um rapaz ensinando uma técnica bem curiosa onde você precisa revisar seu dia de estudos antes de dormir.

Essa revisão vai ser feita da seguinte forma: assim que você estiver pronto para dormir (com as luzes apagadas, sem celular, sem tv etc) você começa a explorar seu cérebro. Não precisa de anotações, nem nada disso. Você simplesmente vai tentar se lembrar de tudo que estudou durante o dia. Tente puxar o máximo de informações sobre o seu estudo daquele dia. Faça isso todos os dias que você estudar.

Isso é uma espécie de treinamento para seu cérebro, por isso, com o tempo vai ficando mais fácil se lembrar o que estudou durante o dia. No começo você vai ter um pouco de insônia, é normal. Mas com o tempo você se acostuma. Além disso, você vai perceber que se lembra de praticamente tudo que estudou.

Essa técnica foi tão importante para mim, que eu escrevi um texto aqui no site falando sobre esses estudos ligados ao sono: VEJA COMO APRENDER DORMINDO.

Além disso, pra facilitar também o entendimento sobre esse assunto, eu fiz um vídeo, postei lá no nosso canal do youtube e vou disponibilizar aqui embaixo. Aproveita e se inscreva no nosso Canal do youtube pra receber mais dicas, basta clicar aqui: CANAL CONCURSEIROS DA MADRUGADA

#3 – Engavetamento dos estudos

O termo para essas técnicas de memorização para estudo pode parecer estranho, mas aqui engavetamento significa colocar na gaveta, literalmente. Imagine agora o seu armário ou guarda-roupas. Tenho certeza de que quando você precisa de uma meia você vai exatamente na gaveta onde ela está guardada, certo?

Com o nosso cérebro vai funcionar da mesma forma. Você precisa escolher o que realmente precisa ser colocado na “gaveta” para que possa se lembrar depois. Por exemplo, sabe quando você muda o número do seu telefone e não vai mais precisar se lembrar dele? Então, você acaba esquecendo ele, ou seja, tirando da gaveta e jogando fora.

Assim, você precisa filtrar as informações que realmente são importantes para serem guardadas, por isso montar um bom plano de estudos e estudar nada além do que é pedido no edital do seu concurso pode te ajudar no processo de memorização.

Dica de curso de memorização

curso-aprender-a-aprenderEu nem ia falar sobre cursos, mas como eu sei que vão aparecer vários pedido no meu e-mail, eu já vou deixar aqui uma dica de curso que têm várias técnicas de memorização para estudo.

Vale lembrar que o idealizador desse curso, Doutor Ricardo Alencar, é um professor universitário, concursado e doutorado em educação científica.

O professor costuma dizer que, do ponto de vista prático, as três funções mais importantes da sua memória são:

  • Aquisição de uma ideia ou imagem a ser evocada;
  • Capacidade de reter a impressão;
  • Capacidade de reviver ou reconhecer a impressão retida;

Além disso, para ele existem dois tipos principais de memória da atividade de lembrar.

  • O primeiro é ligado a tarefas aparentemente simples, como escrever e falar, mas que seriam impossíveis de se realizar se não as tivéssemos aprendido e memorizado na infância.
  • O segundo tipo é a atividade de lembrar envolvida com atentar para uma experiência atual, que foi determinada por uma experiência anterior. como, por exemplo, quando lembramos onde passamos as últimas férias de verão.

Enfim, esses são apenas alguns pontos abordados pelo professor. Quem quiser ver mais dicas e saber mais pode acessar o link ao lado: DICAS DO PROFESSOR RICARDO ALENCAR PARA MELHORAR A MEMÓRIA.

Com o passar do tempo você vai perceber várias mudanças (pra melhor) na forma em se lembra do conteúdo estudado. E fazendo uma análise, eu percebo que perdi muito tempo estudando da forma errada. Se você estiver começando a estudar agora ou se você já estuda há muito tempo e ainda não passou em nenhum concurso utilize essas técnicas de memorização para estudo e veja se servem para você.

Avalie este artigo!
  • Júnior classe média

    muito legal. Obrigado pelo tempo despendido em ajudar o próximo. Também sou de Brasília. abraço.