APRENDA A ESTUDAR PARA CONCURSO PÚBLICO

Produzimos o melhor conteúdo para concurseiros. Aqui tem tudo que você precisa para ser aprovado.

O que é Distúrbio de Déficit de Atenção? É possível evitar?

O Distúrbio de Déficit de Atenção já é uma realidade muito comum para muitas pessoas, principalmente crianças e adolescentes. Em todo o mundo, o DDA ou TDAH é conhecido e possui formas de ser controlado, uma vez que pode não haver tratamento definitivo. Se você veio até aqui, certamente lida com problemas de falta de memória e concentração nas suas tarefas diárias e quer entender mais sobre isso, certo?

Pois bem, o TDAH afeta grande parte das crianças e adolescentes mas os jovens e boa parte dos adultos também convivem com esse problema. Se você ainda não sabe o que pode estar acontecendo com você, indicamos a visita à um médico especialista. Porém, antes de mais nada vamos compreender, brevemente juntos, do que se trata esse distúrbio.

O que é Distúrbio de Déficit de Atenção

DDA e TDAH

As características que levam uma pessoa a ser direcionada à medicina quando se trata de TDAH são, a impulsividade e a falta de concentração. Existem dois estágios desse diagnóstico, aquele com hiperatividade (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade) e aquele sem hiperatividade (Distúrbio de Déficit de Atenção).

O Distúrbio de Déficit de Atenção pode ser visto por muitos como uma falta de interesse da pessoa que o possui. Normalmente, crianças, adolescentes, jovens e adultos com esse distúrbio tendem a aparentar “viver no mundo da lua”. Mas afinal, quando podemos considerar isso uma doença ou uma simples distração? vamos lá!

O DDA pode parecer menos complicado mas na verdade, exige maior atenção. Através de uma disfunção neurológica que modifica o funcionamento do córtex pré-frontal, o DDA ganha vida. Essa é a parte cerebral que se responsabiliza pela organização, atenção, expressões sentimentais etc. Além disso, parte dessa disfunção acontece devido à deficiência do neurotransmissor dopamina.

Neste caso, quando o paciente tenta realizar tarefas que exigem atenção, ao forçar a o cérebro o efeito do córtex é contrário. Logo, ao invés da ação aumentar a atividade do Córtex, ela diminui e isso traz pioras para o quadro do paciente.

No caso do TDAH, a única diferença vem no H – de hiperatividade – que pode ser corrigido com o avanço da idade através de tratamentos. Os casos de desatenção às atividade, às expressões sentimentais e à organização, por exemplo, podem ser controlados mas serão vividos por toda a vida – é algo que não dá para evitar.


O que fazer se você acha que tem esse distúrbio

Se você acredita que algo não vai bem com você e só se deu conta disso agora, ainda há tempo de ir ao médico. Muitos paciente ignoram os sintomas, pois acreditam que seus modos de agir são comuns – e realmente são, pois são espontâneos. Porém, quando as coisas começam a atrapalhar as tarefas diárias, é realmente preciso ir ao médico.

Se você acredita que pode estar com Distúrbio de Déficit de Atenção, não hesite em buscar ajuda especializada. Aliás, jamais se automedique sem saber o que realmente acontece com você, seu corpo e sua mente! Muitas pessoas, principalmente concurseiros, experimentam drogas que podem fazer muito mal à saúde, como Venvanse ou Ritalina. Vá a um especialista e faça todos os procedimentos com segurança, por você e por uma melhor qualidade de vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para o topo